quarta-feira, 27 de maio de 2009

Obséquio


A melhor forma para ajudá-lo foi um empurrão, da ponte, onde ele já estava por toda a vida.

5 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Ninguém se mata de repente. É a gota que transborda o copo...
Mas... precisava empurrar?? rsss

Tiago F. Moralles disse...

Super contextual com o Japonês que tentou suicídio e foi empurrado da ponte.

Gostei.

PALAVRAS&POESIAS disse...

Tiago, a notícia foi minha inspiração. E Sílvio, tenho vontade empurrar mesmo, mas jamais faria isso.
Obrigada pela leitura!

heretico disse...

mais vale tarde que nunca!...

Mariah disse...

muitas vezes é a única opção.
método da "nitroglicerina"...explode tudo e começa tudo de novo!