domingo, 22 de novembro de 2009

~


a-ponto-de










esperar

a ero s ã o
da montanha,

aérea liturgia: sem sísifo

[ nem
pi ra nha,


recusa de ser/s]isifo.

2 comentários:

pi&phi disse...

Sísifo tornou-se conhecido por executar um trabalho rotineiro e cansativo. Tratava-se de um castigo para mostrar-lhe que os mortais não têm a liberdade dos deuses. Os mortais têm a liberdade de escolha, devendo, pois, concentrar-se nos afazeres da vida cotidiana, vivendo-a em sua plenitude, tornando-se criativos na repetição e na monotonia.

ENTREDENTES disse...

zen sob zen