segunda-feira, 22 de março de 2010

Mulher fatal

Gustav Klimt

Mataria o marido nesta noite. Ao invés de cianureto, overdose de Viagra.
O que não foi na vida, seria na morte.

4 comentários:

Fouad Talal disse...

Que desperdício.... =]

LuCordeiro: disse...

:-) Irá morrer como não soube viver:espada pronta para o combate.E seria,para a mulher,o crime perfeito. Vc me deu uma bela idéia!
bjs

Mói de Fichas disse...

Bom amante ou não, quem escreve esses textos?

Geniais

Sylvia Araujo disse...

hahahaha muito bom!

Beijo