segunda-feira, 24 de maio de 2010

Criação


Da galinha assada pegou as asas e arrumou numa bandeja.

Podia fazer um anjo, mas, como Deus, criou a mulher.

“Delícia”, pensou, lascivo.

4 comentários:

Mariah disse...

porém faltaram-lhe os pés...

Analuz disse...

Texto apetitoso!! Por hora, satisfez minha vontade de sorrir... Abraço!

Everaldo Ygor disse...

Fome...

Silvio Vasconcellos disse...

Come-se também com os olhos...