segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Sentidos I: o tato

.
.
O veludo da pele eriçada, o tato aguçado pelo toque que recebia em seu corpo... Inteira, pulsou mais forte, cerrou as pálpebras e voou para além do que poderia chegar.
,

6 comentários:

joão m. jacinto & poemas disse...

Olá!

Gostei de estar aqui!
Voltarei para te conhecer
ainda melhor!

Abraços poema,

joão m. jacinto

Camilinha disse...

tatear é um verbo legal...



beijos daqui...

~pi disse...

jact a ção >>>>>>>>>>>

* hemisfério norte disse...

em êxtase....
:)
a.

Yara disse...

e a prosa
sentida
toca

PALAVRAS&POESIAS disse...

Raros, os homens com tal sensibilidade!
Só mesmo os escritores.
Abraço da Ana Mello.