sábado, 25 de julho de 2009

Inesquecível

Almada Negreiros, maternidade, 1935
.

“...toda vez que eu olho para este menino - tão lindo! - eu me lembro dele, feito um bicho, babando em cima de mim.”

.

4 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Parabéns por esse Mínimo Máximo!

Tão poucas palavras, três personagens e uma história completa.

* hemisfério norte disse...

um dia crescem, os nossos miniminimos bébés
-
acompanham-me aqueles olhos azuis que me pediam colo. que me sorriam.....
-
gostei MUITO
-
bj
a.

Moita disse...

Silvio

Também tenho notado nas poucas vezes que posso ler, com todo prazer que eles me causam, que nos Mínimos, quase todos os minicontos são muito bonitos, mas muito sérios.

Se for aceito, pretenderia a escrever contos jocosos. Será que é possível?

Abraços

Moita disse...

Fiquei encantado com o convite.

Quem alega falta de tempo alega por falta de método.

Minha falta de método já me faz abandonar a Moita.

Não poderia me comprometer com dias marcados. Posso escrever sem essa obrigação. Tô pedindo demais, sei.

Abraços

Também não sei onde postar os minicontos e nem as regras direito.