segunda-feira, 23 de agosto de 2010


Passava os dias viajando na rede: Twitter, Facebook, Orkut, MSN. Vasculhava perfis, ria de fotos alheias, mas não deixava rastros. Sorrateiramente, viajava anônimo, tão só quanto andava na vida.

8 comentários:

Eurico disse...

Perfeito!
Estamos sempre sós.
Mas essa solidão de navegante virtual...
Ficou perfeita, a postagem.
Isso. Perfeita.

Laninha disse...

Me vi neste post... Incrível!!
Abraços

Angela disse...

Ótimo retrato de nosso tempo.
só não dá pra saber quem nasceu antes- ovo ou galinha?
solidão ou internet?

LuCordeiro: disse...

Às vezes essa rede é melhor companhia que muita gente.Dá pra rir, pra refletir,para emocionar.Eu mesma já deixei de ir encontrar pessoas que nada dizem,para ficar na net.Mas sou viajante de blogs pq tem mta coisa boa para se ler.
Este seu conto é um exemplo.
bjs meu amigo ocupadíssimo.

contagotas disse...

Só, mas por via de acompanhar os outros se acompanha.

Moita disse...

E ele ainda quer que eu colabore com o Mínimos.

Depois dessa; eu desisto de vez. rssss

1 cheiro

Moita disse...

Silvio, vou lhe mandar o mais minimizado poema que posso admitir.

Ser é ser.
É?
É!

rsss

Ou mais minimizado ainda.

Ser...
É.
É?

rssss.

J.R. Lima disse...

Só lhe dão
o que já tem