sábado, 2 de julho de 2011

O sonho de Ícaro



Olhando para o Sol, percebeu que não queria viver obedecendo a Dédalo e seguindo ambições que não eram suas. Mergulhou no imenso mar que o libertaria.

5 comentários:

LuCordeiro, disse...

Não há dúvida:o ser obediente é um escravo.Mas é preferível a luta ao suicídio.
Todos os dias nos aparecem Dêdalos tentando nos impor seus códigos,todos os dias travamos batalhas.Bater em retirada,jamais.
Muito bom este mini,Ângela!

Angela disse...

Obrigada Lu,
eu acho que exagerei nas metáforas e nos símbolos, ficou difícil, não foi?

Sol, Dédalo, tudo isto símbolos de pai, de ordem e o mergulhar no mar- dissolução, re-início, todas as possibilidades...
Então Ícaro não morreu, pode escolher seu caminho.

LuCordeiro, disse...

Ângela,
Não importa se as órdens vêm do pai,do sol ou de outra autoridade introjetada.Obedecê-las cegamente leva à escravidão.O mar serviu-lhe para escapar... Em dissolução? Posso fazer uma leitura pessimista disto:dissolver-se = suicidar-se.É aí que encontro outra alternativa:a luta.
Se Ícaro não morreu,escondeu-se,transformou-se num ser marinho?
Este mini está fantástico porque permite esse viajar nas idéias/conclusões,não é dogmático,por isso gostei tanto!

Olhar... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Olhar... disse...

"Olhando para o sol(...)Mergulhou no mar que o libertaria".
Linda dualidade, Ângela!