quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Cinzas


Quando caiu o último grão, teve a sensação de terminar um livro que não leria mais. Deixou a urna na praça e seguiu sem culpa.

4 comentários:

Mariah disse...

o vento pode até carregar as cinzas...mas não dispersa as lembranças!

Silvio Vasconcellos disse...

O Minimínimos está fazendo variações sobre o fim. Interessante...

LuRJ disse...

Seguir SEM culpa é o mais importante.Só assim se está completamente vivo.

BAR DO BARDO disse...

Um ar de mistério. Missão cumprida!