segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Percepção



Desiludido com o contrato social, cada dia passava mais tempo onde o faz-de-conta não existe.

6 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Gostei do ostracismo existencialista. Afinal, existe mesmo um mundo ou é tudo ilusão? Se é tudo ilusão, será concreta, mesmo etérea? Viajei...

Angela disse...

Onde é isto? Existe este lugar?

Angela disse...

vou fazer uma coisa: faço de conta que existe!

LuCordeiro, disse...

Oi,Ângela,
Existem,sim,lugares onde não a beleza e a autenticidade são reais.O mergulhador da foto está em um deles.Toda a natureza é assim.Peixes não fingem ser tubarões,assumem sua simplicidade.E o mergulhador está ali como quem volta ao paraíso perdido.
bjs

LuCordeiro, disse...

Corrigindo:digitei "não",sem querer,na primeira frase.Ops!

Angela disse...

Lu, agora entendi! É que minha idéia de faz de conta é diferente desta, é sempre bela, o mundo da fantasia criativa, que inclui a natureza.
Muito bom você ter paciência para me explicar.