segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

palavras vivas


Com a caneta na mão e o papel branco a observá-lo, desenhou pensamentos em formas de letras, que se aglutinaram em palavras bordadas em versos. Estrofes eram braços e rimas, beijos para conquistá-la.
.

5 comentários:

J.R. Lima disse...

E viva as palavras!

Eis uma combinação perfeita entre texto e imagens!

Sol disse...

e conseguiu conquista-la?

Moita disse...

Eu só queria ter um filho assim.
Com toda essa capacidade de síntese e mais do que isso, toda essa inteligente sensibilidade.

Abraços

PALAVRAS&POESIAS disse...

Muito bom Sílvio!
Abraço da tua fã, Ana Mello.

LuCordeiro disse...

Sílvio,amigo de tantas palavras,suas letras envolvem qualquer coração.Podem ser abraços e beijos,mas jamais rascunhos.Saudades de vc!