quarta-feira, 15 de abril de 2009

Família (apenas uma versão)


Desde cedo o filho foi incentivado a brigar, lutar pelos seus desejos, impor suas vontades. Cresceu sem limites, a mãe dizia.
Adulto, drogado e louco, só um tiro foi capaz de detê-lo, disparado pela mãe.

5 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Um suicídio lhe cairia bem.

~pi disse...

era um... cuco?



~

Leila Saads disse...

Tantas famílias ninam oprimindo=/

Tchello d'Barros disse...

Que legal essa proposta dos mínimínimos (aliás, ótimo esse nome tb!), conseguem densidade literária apenas com um número, digamos, necessário de palavras.

Rigor e síntese bem lapidadas. Parabéns!

Abs,
Tchello d'Barros.

heretico disse...

as mães são capazes de tudo...