quinta-feira, 3 de julho de 2008

not guilty

imagem google
.
o poder judicial sentenciou-o, violando assim o direito à vida assegurado pelos inalienáveis Direitos Humanos.
5 minutos após a injecção letal, chegava a prova da sua inocência.



.

5 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Quantos milhares são executados com ou sem apoio do Estado mundo a fora? Mesmo países que não imputam a pena capital estão sujeitos a chacinas paramilitares em suas periferias... O que dá ao homem o poder de decidir pela vida de outro? Ainda vivemos a barbárie nos 4 cantos do mundo.

Ricardo Rayol disse...

chegou mas chegou tarde

J.R. Lima disse...

E por que o Estado que condena alguém à morte (seja de fome, seja na cadeira elétrica, forca, injeção letal...) é menos assassino do que o condenado?

Angela disse...

Este blogue está me parecendo o espaço mais interessante dentre todos! Parabéns a esta turma pra lá de boa!

Tiago disse...

Eu mandava os direitos Humanos dar uma volta até ao Zimbábue fazer umas ferias :)