domingo, 27 de julho de 2008

Paixão de poeta

Fonte Blogger


Naquele instante ele tinha a vida do marido dela nas mãos.
Um só gesto e ela seria sua. Receou, desistiu.
Ele também amava a mulher dos seus sonhos. Ser marido dela lhe dava certo encanto.

2 comentários:

Tania disse...

Interessante! Paixão de poeta, forte e intensa como um sonho; idealizada e mágica como no verso; sensível e humana como um poeta!

Gostei, ´parabéns! Profundo!

beijos

PALAVRAS&POESIAS disse...

Obrigada!
É inspirado em um poema do Mario Quintana.
Abraço meu.
Ana Mello.