quarta-feira, 25 de junho de 2008

Enfado

imagem: Google


Naquele dia matou sete pessoas.
Estava cansado da vida. Dos outros.

9 comentários:

Sônia disse...

É compreensível...
Gostei muito daqui! É um blog de quatro pessoas?
Muito bom!

Silvio Vasconcellos disse...

Drama minuto... assassinatos em série, conflitos mentais...

Tudo em tão poucas letras...

E quantos morrem assim. É só abrir os jornais.

Ótimo microconto, Ana.

PALAVRAS&POESIAS disse...

Sim Sônia, somos 4.
Essa idéia de compor com outras pessoas é bem legal, multiplicadora, cada um tem seus amigos,divulga para um grupo de pessoas diferente e as leituras aumentam.

Sílvio, obrigada! É muito bom receber elogios1

Abraço da Ana Mello.

Mariah disse...

me lembra uma máxima de quintana...que diz que adora longas caminhadas, principalmente quando são feitas por quem me incomoda!
fantástico a presença de espírito.
também estou tolerância zero.
beijos e obrigada pela visita.
tô te linkando lá.
mariah

Vinícius Aguiar disse...

De volta à ativa, sem medo de que estejam cansados de mim...
hehehehhe

luiza disse...

e não se sabe por que motivo não matou a si mesmo antes de tudo.

Satine disse...

.... eu estou prestes a matar 14 .... pode anotar ai !! A décima quinta serei eu, sem dúvida !
;)

Everaldo Ygor disse...

Naquele dia apaguei um poema...
Beijo!
Everaldo Ygor

http://outrasandancas.blogspot.com/

PALAVRAS&POESIAS disse...

Everaldo, sou covarde, não apago nenhuma linha.
Valeu pela visita e comentário.
Ana Mello.