terça-feira, 24 de junho de 2008

um abraço no spa


imagem google
.

já tinha banheiro instalado em casa.
morava só, e aos 85 anos não se habituava à banheira.
continuou a ir ao balneário público.
quando chegava, a Rosita recebia-a com um abraço.
às vezes conversavam.

.
É uma realidade em pleno séc XXI – às vezes tomar banho é um luxo para muitas pessoas, residentes nas grandes cidades (e pasmem-se, em casa alugadas à própria câmara e sem instalações sanitárias adequads e(sem água canalizada- local: capital de Portugal; cidade: LISBOA) ou a sem-abrigo. Encontram assim nos Balneários Públicos, além do duche diário e roupa lavada, apoio e companhia que ajuda a apagar um pouco a solidão.


.

5 comentários:

Pedro disse...

Há realidades tão rudimentares que é difícil de acreditar que ainda existam.

Mariah disse...

se sinta feliz por morar num país que ainda dá aos cidadãos esse tipo de estrutura. existem outros que nem assistência médica adequada dão...
obrigada pela visita querida.
mariah

DO disse...

Dificil mesmo de acreditar que,em pleno seculo XXI,paises desenvolvidíssimos ainda tenham destas coisas.
Beijão!!

Anônimo disse...

Se não fossem os nossos INDIOS a ensinar os prazeres do BANHO .. vcs estariam até hoje sem saber o que é bom .. os silvicolas sabiam das coisas .. um beijo grande do amigo carioca .. guto leite.
www.chutandoobardi.blogger.com.br

Ricardo Rayol disse...

incrível, resquícios da ... de bragança.