segunda-feira, 26 de maio de 2008

Descanso


.
imagem: Picasso
.
A velhice fora descanso por livrar-se do velho bêbado que seu marido se tornara.

Aí veio o Viagra... Não teve outro jeito: matou-o, cortou-o em pedaços e enterrou seu membro bem longe de casa.

7 comentários:

* hemisfério norte disse...

acho q anda aqui uma onda de vingança.....ou será ajuste de contas???? :)
bjs
a.

PALAVRAS&POESIAS disse...

Eu faria o mesmo, vai que esse negócio brote e vire um pé de ...
Deixa pra lá.
Abraço da Ana Mello.

J.R. Lima disse...

Veja só as consequencias nefastos do avanço da tecnologia farmacêutica.
E se que o coitado só estivesse tentando agradar à patroa?

Bom, conto, muito bom.

Oliver Pickwick disse...

Amigo Sílvio, esqueceu de citar o co-autor do texto, o Stephen King. ;)
Sempre surpreendente. Aprecio a modernidade da sua escrita.
Um abraço!

Pedro disse...

Que maldade!

Ricardo Rayol disse...

absolutamente genial.

Yara disse...

Sangrento e sensível.