segunda-feira, 5 de maio de 2008

À janela

.
.
Abriu a janela e sentiu o vento entrar. A nostalgia o levou à infância e viu-se balançar na árvore do tempo... Ouviu sua mãe chamando para o almoço... Sentiu o aroma da cozinha da Rua Herval, 51.
.

5 comentários:

* hemisfério norte disse...

às vezes é bom imaginar que algo foi escrito de propósito para mim.
Claro que não foi, mas posso dizer que senti o cheio da maresia quando "abri" esta janela.
Obrigada
bjs
a.

Pedro disse...

Alguns cheiros do passado são maravilhosos.

Ricardo Rayol disse...

cheiros sempre são um estopim de lembranças, boas ou más.

Leila Saads disse...

A saudade dói, mas é boa...

Ótima imagem, ela sempre me dá uma certa vertigem.

=*

un dress disse...

bela janela aromática :)