terça-feira, 27 de maio de 2008

a rejeição

imagem google


.
uma vez mais a editora recusou-lhe o livro.
- demasiado banal!
banal?! banal?! esforçara-se tanto!!!
de raiva arrancou folhas de forma aleatória e reenviou.
foi best-seller pela originalidade.



.

16 comentários:

Sílvio disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sílvio disse...

Sátira ao inventismo comercial!
Pensando bem... vou experimentar a tática...

Vinícius Aguiar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius Aguiar disse...

Um acontecimento até bem constante nos dias atuais... muito bom!!

J.R. Lima disse...

Ah... o acaso e a produção artística!

Muito bom, de fato.

Ricardo Rayol disse...

um show.

Anônimo disse...

E assim nasceu o grande escritor Paulo Coelho .. rsrsrsrsrs .. Fernando Pessoa a uma hora dessas deve estar se revirando no tumulo de tanto rir .. um beijo grande meu .. guto leite.
www.chutandoobardi.blogger.com.br

Yara disse...

Às vezes dá vontade de rasgar umas rejeições...

Delirium disse...

deve ter sido esta a gênese de "lavoura arcaica"... o cara mandou pra revisão e quem revisou fez o favor de tirar toda a pontuação do livro... hahaha

Everaldo Ygor disse...

Olá!
A.
Isso já aconteceu comigo...
Mas, não virei Best...
Abraços
Everaldo Ygor
http://miniminimos.blogspot.com/

julia disse...

=~
e assim vão se fazendo mais
livros lixos

Miss Always Invisible disse...

o esforço nem sempre é reconhecido.

detesto anonimos! disse...

esta historia fez-me lembrar um trabalho q fiz na escola e q a professora me mandou repetir por nao estar bem feito.

"mal feito?! mal feito?! mal feito?! esforcei-me tanto!"

fui para o lugar e passados uns minutos levei a mesma folha, ela olhou e disse:

"estás a ver como quando queres fazes melhor?"

e a "morcona" deu-me nota positiva pelo trabalho...

Rose disse...

Se toda rejeição tivesse um resultado assim...

Muito bom!
Adorei!!
:))

Angela disse...

Ah... a avaliação alheia... o que vale e o que não vale diante de neuras e preconceitos, modismos e valores distorcidos! Muito bom este seu olhar para o mundo!

J. disse...

Excelente, excelente!